terça-feira, 7 de setembro de 2010

CORAGEM

Que a dor,
o alento que na Poesia encontra
esculpa nos sinais dos tempos
fácies de vencedor!

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Sem Fronteiras

Um sonhador passa pela vida
e de amizade e amizades
identifica as suas...

Ele intimamente
é aparência

pessoalmente
evidência

e humanamente
coerência!

sexta-feira, 21 de maio de 2010

RECOMEÇO

A vida é um recomeço sempre,
sempre que se perde
para o oposto juiz,
o tirano,
que conclama desejos
na mente em libertação!

terça-feira, 11 de maio de 2010

Mente Livre

Liberdade só há na mente,
e na realidade,
não há fuga
fardo este fadado a aprisionar.
Liberte-se!
A Realidade na verdade,
é um fardo que nunca se despede
e a evasão, o que se tem de dominar.

quinta-feira, 29 de abril de 2010

ALQUIMIA

Respiro no perfume da tarde
o cheiro misterioso da vida
um aroma de vasta saudade
um algo doce em contrapartida.

Raciocino no sentir que invade
qual a lembrança
ou se alguma esperança
se todo meu ser é essa soledade.

Mas logo um Vento...
Inebriante Brisa - de onde vem?
Se aonde vais não te sigo,
olharei para o agora!

E as portas de ontem e do amanhã
fecham-se e destilam fragrâncias
quais de um novo perfume
alegram-me a existência!

Alquimia na alma Alquimia
que enuncia a descoberta
que renuncia a certeza dos acertos
que me conserta de meus apertos
e que a todo instante me liberta!

terça-feira, 27 de abril de 2010

"Solidão"

"Transportei-me" ao alto de meu amor, ao cume de meu suposto ideal.
E quando lá cheguei, logo avistei de onde estava um Outro porem que me passava
excedendo em inspiração e resplendor...
Inconsciente acompanhava-me.
E eu ainda querendo amar, amei mais a mim mesmo, pois ninguém havia por aqui
que pudesse me acompanhar!
Até que consciente O vi...
Alto e intrínseco a tudo; a mim; ao amor e ao mundo!
E amei a solidão revelada em companhia irrefletida.
Só não me acariciava o corpo, pois deste a vontade excedeu...
Que pena...
Pois ninguém havia por aqui que pudesse me acompanhar.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Devaneios em Noites de Estrelas

Constelações de viventes
luzes de consternações
aos olhos da noite

e vão-se existentes
como nuvens
o vagar de todas as almas.

Quem sou eu

Minha foto
Sou uma pessoa que sempre teve um grande e intenso mundo interior, e que no entanto nunca consegui se fazer ouvido ou entendido, então comecei a escrever a fim de aliviar esse contexto interno, passando então a me auto-conhecer, e nesse processo acabei descobrindo o que realmente mais gosto e quero fazer. E mais importante, a cada dia me sinto mais livre e contextualizado com o meu mundo, com as pessoas e com o meu Deus, que é a base de toda estrutura da minha vida. Toda Glória pois a Ele! Deixo pois aqui alguns de meus poemas para que possa despertar nas pessoas que vivem a mesma coisa e ainda não romperam com a convenções! Abraço a Todos. Fraternalmente!

Seguidores